Operação prende quase todos os vereadores de cidade do Tocantins


A Justiça determinou a prisão temporária de dez vereadores de Augustinópolis, na região norte do Tocantins. A Polícia Civil cumpre os mandados na manhã desta sexta-feira (25). Apenas o presidente da Câmara de Vereadores não teve a prisão decretada, mas está sendo levado para depor. Ao todo, a cidade tem 11 vereadores. A operação foi chamada de Perfídia e investiga a cobrança de propina para aprovar projetos enviados pela prefeitura da cidade.

Até às 7h30, sete vereadores foram presos e três são considerados foragidos. A operação é feita pela Polícia Civil e Ministério Público. São 14 mandados de busca e apreensão, dez de prisão temporária e três mandados de condução para depor.

Segundo a investigação, os vereadores cobravam propina para aprovar projetos enviados pela prefeitura. A suspeita é de que o esquema movimentava cerca de R$ 40 mil por mês.

(mais…)

79ª CIPM participa de reunião para implantação do modelo CPM de ensino no município com o prefeito de Planalto.


Nesta quinta feira (24), o comandante da 79ª CIPM, Capitão Alécio Maques, participou de uma reunião com o Prefeito de Planalto, Edilson Duarte da Cunha(Dico) e o Tenente Coronel Albuquerque, no quartel do Comando Geral em Salvador.

Foi discutido e apresentado os trâmites para a implantação do modelo CPM(Colegio da Polícia Militar)de ensino para município de Planalto. Em breve alguns alunos terão oportunidade de participar da metodologia de ensino que vem se tornando referência no estado da Bahia.

FONTE: 79ª CIPM/CPRSO
🚔A FORÇA DO SUDOESTE NA CORRENTE DO BEM🚔.

EUA rejeitam decisão de Maduro de romper laços diplomáticos


Os Estados Unidos rejeitaram a decisão do venezuelano Nicolás Maduro de romper relações diplomáticos com Washington, dizendo que ele não tem autoridade para cortar os laços e que os EUA irão conduzir o relacionamento por meio de um governo liderado pelo líder da oposição Juan Guaidó.

“Os Estados Unidos mantém as relações diplomáticas com a Venezuela e irão conduzir nossas relações com a Venezuela através do governo do presidente interino Guaidó, que convidou a nossa missão a permanecer na Venezuela”, disse o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, em comunicado. (mais…)

22 de Janeiro – Dia do Senado


O Senado Federal é o permanente guardião da unidade, da integração e da soberania do povo brasileiro, com a responsabilidade de preservar a Federação, a harmonia entre os estados e a união de todos os brasileiros.

Foi em Roma que o Senado, ou Senatus, se constituiu assembleia permanente, tornando-se a mais alta autoridade do Estado. Nesse período, o Senado romano assessorava e fiscalizava as autoridades executivas, controlava o Judiciário, as finanças públicas, as questões religiosas e, sobretudo, dirigia a política externa, até militarmente.

O Senado brasileiro derivou inicialmente do sistema municipal português. Cidades como São Luís e Olinda já dispunham de seus Senados, com bastante autonomia para deliberarem sobre assuntos locais ou mesmo para levantarem revoltas contra a Coroa. Assim, eram frequentes as desavenças entre os senadores de câmara, representantes da aristocracia rural e do povo, e os governadores das capitanias, representantes da Coroa portuguesa. (mais…)

Haddad questiona patrimônio imobiliário da família de Bolsonaro


Ex-prefeito de São Paulo e candidato à Presidência derrotado nas últimas eleições, Fernando Haddad (PT) questionou, neste sábado (19), o patrimônio imobiliário da família do atual presidente, Jair Bolsonaro.

“Afinal, como um deputado amealhou um patrimônio imobiliário de R$ 15 milhões, sem aprovar um único projeto relevante? Qual a real função da sua assessoria?”, disse o petista em seu Twitter, na postagem junto ao link de uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo.

A matéria utilizada como base para o comentário do petista foi publicada em janeiro do ano passado e mostra que Bolsonaro, até então deputado federal pelo PSL-RJ, e seus três filhos que exerciam mandatos são donos de 13 imóveis com preço de mercado de pelo menos R$ 15 milhões, a maioria em pontos altamente valorizados do Rio de Janeiro, como Copacabana, Barra da Tijuca e Urca.

“A thread do escândalo Bolsonaro deveria começar com essa esquecida reportagem”, afirmou Haddad. Com informações do Correio Braziliense.

POLÍTICA Publicado em 19/01/2019 às 09h30. Ministra Damares Alves pode ser homenageada com maior honraria baiana


Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Conhecida por declarações polêmicas, como a de que “meninos usam azul e meninas usam rosa”, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, pode ser homenageada com a Comenda 2 Julho, maior honraria concedida pelo Estado da Bahia.

A proposta é do deputado estadual Samuel Júnior (PDT), que, de acordo com a coluna Satélite, justifica a honraria pela “competência e dedicação às questões sociais” de Damares, que é evangélica, assim como ele.

A Comenda 2 de Julho é destinada a ‘a cidadãos baianos que prestam serviços relevantes ao Estado da Bahia’, conforme resolução da Assembleia Legislativa (Alba). Fonte: Bahia.Ba.

Manoel Vitorino: União reconhece situação de emergência no município


A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil reconheceu a situação de emergência enfrentada pelos municípios baianos Manoel Vitorino e Tanhaçu. A decisão, que é decorrente dos estragos causados pelas enxurradas, foi publicada em portaria do Diário Oficial da União (DOU), nesta terça-feira (15).  Em julho, o governo do estado já havia reconhecido a situação de Tanhaçu por conta da estiagem e, em dezembro, foi a vez de Manoel Vitorino Na época, o município contabilizava 31 pessoas afetadas pelas chuvas.

Após decreto de Bolsonaro; veja quem pode pedir posse de arma de fogo


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou, nesta terça-feira (15), em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, um decreto que flexibiliza a posse de armas no país. Uma das principais mudanças estabelecidas pelo texto é o maior tempo de validade do registro. Se antes o cidadão precisava fazer a renovação a cada cinco anos junto à Polícia Federal, agora o prazo é a cada 10 anos. Para a renovação do registro junto ao Exército, a validade passou de três anos também para 10 anos. Com o decreto, a posse de arma fica facilitada a: agentes públicos ligados à área de segurança; todos os residentes em área rural; residentes em áreas urbanas em estados com mais de dez homicídios por 100 mil habitantes (hoje, na prática, isso significa que são todos os cidadãos brasileiros); donos ou responsáveis legais de estabelecimentos comerciais; colecionadores, atiradores e caçadores.

O decreto estabelece normas mais objetivas para que uma pessoa comprove a necessidade de ter uma arma e expande o número de pessoas que, em tese, podem fazê-lo. Por exemplo, se um morador de área rural ou de área violenta tinha de convencer a Polícia Federal sobre a necessidade especial de comprar uma arma de fogo – somente morar nessas regiões não era justificativa plausível -, agora poderá fazê-lo sem ter de apresentar maiores argumentações. (mais…)

‘Dizem que é o Trump da América do Sul, vocês acreditam?’, diz Trump sobre Bolsonaro


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mencionou em discurso ontem (14) a comparação feita entre ele e o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. “Eles vão ter um novo grande líder, dizem que é o Donald Trump da América do Sul. Vocês acreditam?”, perguntou Trump.

O republicano ainda brincou: “E ele [Bolsonaro] está feliz [com a comparação]. Se não estivesse, eu não gostaria do país, mas eu gosto”.

Senado paga R$ 101 mil de ‘auxílio-mudança’ a senadores do DF que já moram em Brasília


O Senado Federal deve pagar, nas próximas semanas, R$ 101,3 mil a três parlamentares eleitos pelo Distrito Federal, a título de “auxílio-mudança” – mesmo considerando que eles já moram na capital federal.

De acordo com o site G1, serão beneficiados os senadores Cristovam Buarque (PPS), Hélio José (Pros) e Izalci (PSDB). O benefício é garantido por um decreto de 2014, que não distingue o local de origem do político. Segundo dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação, cada senador receberá uma ajuda de R$ 33.763 – o correspondente a um mês de salário – para “compensar as despesas com mudança e transporte”. O auxílio-mudança é pago tanto aos recém-eleitos, quanto aos que estão deixando o cargo.