Bahia não corre risco de desabastecimento de água, mas Embasa pede moderação no consumo


Na última quinta-feira (24) a Embasa pediu que a população economizasse água, a Embasa informou nesta segunda (28) ao site Bahia Notícias que não há risco de problemas no fornecimento na Bahia, já que a estatal tem conseguido obter os produtos químicos usados na produção de água tratada, apesar da greve dos caminhoneiros. Segundo a assessoria da empresa, os insumos têm chegado em caminhões escoltados pela Polícia Militar da Bahia, o que vem evitando o desabastecimento da substância. Apesar disso, a Embasa continua o apelo para que as pessoas utilizem água moderadamente. De acordo com a assessoria, apesar de o transporte dos produtos estar normal, ele não tem chegado na quantidade habitual. Caso a população continue consumindo água sem consumo racional, as substâncias acabarão com maior rapidez, o que fará com que a Embasa precise de mais material para tratá-la. Já que a quantidade chegada aos estoques da estatal é menor que habitual, isso consumo desproporcional pode gerar problemas futuros de abastecimento. Portanto, a Embasa recomenda apenas que a água seja usada para consumo, afazeres domésticos e higiene pessoal.

Poções: Temperatura cai e semana será de céu nublado e frio; diz previsão


O primeiro dia útil da semana amanheceu frio na Terra do Divino, na madrugado os termômetros chegaram a marcar 16 graus, com sensação térmica de 14° devido ao vento gelado. na sexta, a previsão é de 14°.
De acordo o Clima tempo, hoje, segunda-feira (28),  Poções terá Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens. previsão de pancadas de chuva a qualquer hora.
Variação de Temperatura min. 17° e a max. 20°

 

Ter empresa aberta pode impedir recebimento de seguro-desemprego


O trabalhador que possui empresa aberta, com CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) vinculado ao CPF (Cadastro de Pessoa Física), pode encontrar problemas ao pedir o seguro-desemprego caso seja demitido do emprego principal. Isso se aplica para as pessoas que não utilizam a empresa aberta e tinham outro emprego como fonte de renda. Em abril, 560.846 pessoas recebiam o seguro, segundo o Ministério do Emprego e Trabalho. O valor é 10% maior se comparado com o mesmo período do ano anterio (abril de 2017). O advogado especialista em Direito do Trabalho Paulo Lee afirma que existem brasileiros que possuem empresas abertas que não têm renda ou companhias inativas.

O fato de possuírem um CNPJ vinculado ao CPF pode ser um entrave para conseguir o seguro-desemprego ao realizar o pedido no Ministério do Trabalho e Emprego. — Infelizmente, o Ministério do Trabalho, que faz a concessão, entende de forma equivocada que o fato de você ter um CNPJ é suficiente para provar que você tem recursos financeiros e indefere o pedido.

11 aeroportos estão sem combustível neste domingo, informa a Infraero


Ao menos 11 aeroportos do Brasil estão sem combustível. Todos são da Infraero. Passageiros devem procurar a companhia aérea para confirmar os respectivos voos, informou a estatal em balanço das 9h10 deste domingo (27).
Em nota, a Infraero diz: “Os [11] aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens. Nos terminais em que o abastecimento está indisponível no momento, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo”.
O comunicado completa: “A empresa alertou aos operadores de aeronaves que avaliem seus planejamentos de voos para que cada um possa definir sua melhor estratégia de abastecimento de acordo com o estoque disponível nos terminais de origem e destino”.
Veja os aeroportos sem combustível:
Carajás (PA)
São José dos Campos (SP)
Uberlândia (MG)
Ilhéus (BA)
Goiânia (GO)
Campina Grande (PB)
Juazeiro do Norte (CE)
Aracaju (SE)
Maceió (AL)
Joinville (SC)
João Pessoa (PB)

Em São Paulo ladrão fura tanque de carro e furta combustível


Parece cena de “Mad Max”, filme de 1979, mas é só São Paulo. Às 3h de sábado o fotógrafo Fabio Piva, 39 anos, saiu da casa de amigos, na zona norte, próximo ao Horto Florestal. Sua Pajero Tr4 andou 500 metros e parou na avenida Santa Inês. Ele tentou dar a partida de novo, nada. Quando olhou o indicador de combustível, viu que o tanque estava vazio. Estranhou, pois havia abastecido o carro na quinta, e o tanque — que comporta 68 litros — estava vazio. Pensou em falha mecânica e ligou para o seguro. “Quando guincho chegou, rebocou o carro. Assim que ele começou a subir a rampa, escorreu combustível. Usei uma lanterna e vi que havia um rombo no tanque. Era um furo perfeito, redondo. Aí tive a certeza de que haviam furtado minha gasolina.” Em “Mad Max”, a falta de combustível leva os homens à guerra. “Não sabia nem o que pensar. Estava tão bravo, mas tão bravo! Fiquei sem saber o que fazer.” Ele não tem ideia do prejuízo, mas diz que pesquisou e só o tanque novo deve sair R$ 1.000. *Folha de São Paulo.

Vídeo: Homem rifa 5 litros de gasolina Para ganhar uma graninha extra


Tá circulando pelas redes sociais um vídeo em que um homem aproveita a falta de combustível na cidade, causada pela greve dos caminhoneiros para ganhar dinheiro. Moradores filmaram o momento que ele aparece rifando 5 litros de gasolina em um posto do bairro de Sussuarana, em Salvador. No vídeo, o homem aparece provando que o líquido dentro do galão se trata realmente de gasolina. E o valor da rifa, ele mesmo explica: “um é R$ 2 e três é R$ 5”. Veja o vídeo:

Embasa recomenda economia de água durante greve dos caminhoneiros


Na última quinta-feira (24), a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) recomendou que a população baiana economize água durante a greve dos caminhoneiros, que já dura quatro dias. De acordo com a empresa, a greve dificulta a entrega de produtos químicos usados no tratamento da água distribuída para a população e também, por conta dos bloqueios nas estradas do país.

A empresa disse, ainda, que, por conta de escassez de combustível nos postos, a empresa está priorizando a realização de serviços de manutenção programados e emergenciais que sejam mais urgentes e inadiáveis.

Bahia: Granjas ficam sem alimentos e 50 mil frangos morrem


Milhares de frangos morreram na Bahia nos últimos dias em decorrência da paralisação dos caminhoneiros, que chegou ao 6º dia neste sábado (26), e da consequente dificuldade de abastecimento das granjas de regiões produtoras, segundo informações divulgadas pela Associação Baiana de Avicultura (ABA).

O órgão informa que, por causa dos bloqueios dos caminhões em rodovias federais e estaduais de todo o país, as granjas ficam desabastecidas, sem milho, sorgo e sem insumos para alimentar as aves.

Com paralisação de caminhoneiros, granjas ficam sem alimentos e milhares de frangos morrem na BA (Foto: Divulgação/ABA)
 (Foto: Divulgação/ABA)

Mortes de frangos já foram registradas em granjas dos municípios de Conceição da Feira, Santo Antônio de Jesus, e Governador Mangabeira. Conforme a ABA, somente no município de Governador Mangabeira foram contabilizadas, neste sábado, cerca de 50 mil aves mortas. Caçambas e até uma retroescavadeira foram utilizadas para retirar os animais mortos dos locais. O órgão disse que não é possível, ainda, precisar quantas aves já morreram em todo o estado e nem o prejuízo. *G1

Grupo de forró fica preso em protesto e faz apresentação na BR-230, na PB


Em meio ao congestionamento e paralisação de caminhoneiros, na BR-230, em Patos, no Sertão paraibano, um grupo de músicos que tocam forró resolveu fazer uma apresentação no meio da rodovia. Enquanto o trânsito não fluía, o grupo tocava forró com sanfona, fole de 8 baixos, zabumba e triângulo. “Nós estamos aqui parados, esperando alguma oportunidade pra gente passar. Se não der a gente tem que voltar pra casa”, disse o sanfoneiro João Calixtro. O grupo seguia viagem para Catolé do Rocha, também no Sertão paraibano.
A apresentação aconteceu no quilômetro 332, na entrada da cidade Patos. No ponto que foi interditado, apenas os carros de passeio estavam conseguindo passar e, mesmo assim, a passagem deles só era liberada a cada 30 minutos. Enquanto isso, em outro ponto da cidade, uma grande fila de carros e motos se formava na frente do único posto de combustíveis que estava funcionando. Mesmo sendo proibido, muitas pessoas usavam garrafas plásticas e outros recipientes inadequados para colocar combustível. A falta de combustíveis na maioria dos postos de Patos ocorreu por causa das paralisações no porto de Cabedelo, Litoral e nas rodovias da Paraíba. *G1