Governo decide manter início do horário de verão para 4 de novembro


O governo brasileiro decidiu manter o início do horário de verão para 4 de novembro, cancelando um novo adiamento anunciado no início do mês após pedido do Ministério da Educação, disse o Palácio do Planalto na noite de segunda-feira, conforme informações da Agência Brasil.
O horário de verão geralmente começa em outubro, mas ainda no ano passado o presidente Michel Temer determinou uma mudança para novembro diante das eleições.
A data de início chegou a ser novamente postergada, para 18 de novembro, em razão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no próximo mês, mas o governo agora recuou dessa decisão após estudo de viabilidade feito pelos ministérios de Minas e Energia e Transportes.
Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, a análise das pastas concluiu a inviabilidade de nova mudança no horário de verão, sem detalhes da decisão, disse a Agência Brasil. Recentemente, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) criticou a mudança, dizendo que isso poderia afetar 3 milhões de passageiros que já haviam adquirido passagens antecipadamente.

Justiça Eleitoral quer registrar todas as queixas de eleitores contra urnas


A Justiça Eleitoral prevê registrar cada reclamação de eleitor contra as urnas eletrônicas no segundo turno, que será realizado no próximo dia 28. É a medida mais efetiva tomada até agora pelas autoridades para tentar esclarecer as alegações de eleitores ou grupos políticos de que as urnas são fraudadas.
Nesta segunda-feira (16), circulam pelas redes sociais informações de que houve dezenas ou centenas de milhares de denúncias de fraude no primeiro turno, mas não há registros formais. Logo após o primeiro turno, o primeiro colocado na disputa pelo Planalto, Jair Bolsonaro (PSL), sugeriu que só não venceu de imediato porque houve fraude nas urnas.

bope mostra Bolsonaro com 59% dos votos válidos e Haddad, 41%, no 2º turno


Jair Bolonsaro, candidato do PSL à Presidência da República, abriu 18 pontos de  vantagem em relação a Fernando Haddad (PT) na disputa em segundo turno das eleições presidenciais. Enquanto Bolsonaro chegou aos 59% das intenções de votos, o petista tem 41% dos votos válidos.

O cálculo considera apenas os votos válidos, ou seja, exclui os nulos, brancos e indecisos. Levando em conta o eleitorado total, Bolsonaro lidera por 52% a 37%. Há ainda 9% dispostos a anular ou votar em branco, e 2% que não souberam responder. O segundo turno das eleições ocorre em menos de duas semanas, no dia 28 de outubro.

A pesquisa ouviu 2.506 eleitores nos dias 13 e 14 de outubro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%. Isso significa que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. O registro na Justiça Eleitoral foi feito sob o protocolo Nº BR-01112/2018. Os contratantes foram o Estado e a TV Globo.

Bolsonaro e Haddad fazem apelo contra violência na campanha


Os dois candidatos à Presidência da República que vão disputar o 2º turno, Jair Bolsonaro, do PSL, e Fernando Haddad, do PT, falaram nesta quarta-feira (10) sobre agressões na campanha eleitoral. Ambos fizeram apelos contra a violência.
O 1º turno foi realizado no domingo (7), com 13 candidatos. Bolsonaro venceu com 46,03% dos votos válidos. Haddad terminou com 29,28%. Ambos vão disputar a corrida presidencial no 2º turno.
Desde a votação de domingo, no entanto, houve diversos relatos de violência atribuídos a apoiadores de Bolsonaro e Haddad. Uma pessoa foi morta na Bahia. (mais…)

Guanambi: MP recomenda que Prefeitura e Câmara identifiquem veículos da frota própria e frota alugada


                                           Foto: Reprodução.

Recomendação expedida pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) orienta a prefeitura de Guanambi que proceda com a identificação de todos os veículos da frota própria e alugada. A promotora Tatyane Miranda Caires destacou que a ausência de identificação nos veículos do executivo e legislativo inviabiliza a fiscalização realizada pelos órgãos de controle. O prefeito Jairo Magalhães (PSB) e o presidente da câmara Agostinho Lira (PSB) têm trinta dias para seguir a recomendação. Em outubro de 2017, a prefeitura identificou um veículo alugado depois de ter sido denunciada por permitir o seu uso particular.

Homem morre com 12 facadas após revelar em quem votou na BA


Um homem foi morto com 12 facadas nas costas na madrugada desta segunda-feira, em um bar em Salvador, após dizer que tinha votado no candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA), o autor do crime, que teria começado a discussão, manifestou aos gritos seu apoio a Jair Bolsonaro (PSL). Ao se irritar com o comentário da vítima, de que ali as pessoas preferiam o Partido dos Trabalhadores, ele o matou.

O mestre de capoeira conhecido como Moa do Katende estava em um bar no bairro Engenho Velho de Brotas por volta das 2h40 desta segunda-feira. A SPP-BA informou que o suspeito chegou ao local gritando o nome de Bolsoraro. A perícia analisou o corpo da vítima e constatou que foram desferidas 12 facadas na região das costas.

Um amigo do mestre de capoeira tentou defendê-lo do ataque, mas acabou sendo ferido. De acordo com as primeiras informações, o agressor e a vítima não se conheciam antes do fato.

Nas redes sociais, amigos e parentes lamentaram a violenta morte de Moa do Katende. Um dos posts diz que “guerrido defensor da cultura e do povo negro, sempre a frente pela qualidade de vida da população mais pobre e desfavorecida fará muita falta”.

“Meus sentimentos à família desse grande Baluarte da Capoeira! Adeus, Mestre Moa Do Katende! A Capoeira está de luto!!”, escreveu outra pessoa. Fonte: Extra.

Rui Costa é reeleito governador da Bahia; Wagner e Coronel são eleitos senadores.


O governador Rui Costa (PT) foi reeleito neste domingo, 7, no primeiro turno das eleições 2018, para mais quatro anos à frente do Governo da Bahia. O petista obteve 75,50% dos votos válidos, contra 22,26% do segundo colocado, o candidato Zé Ronaldo (DEM).

A confirmação do resultado foi feita por volta das 21h30, quando 89,5% das urnas no estado haviam sido apuradas. Com a vitória, Rui Costa segue o caminho do antecessor, o também petista Jaques Wagner, que venceu duas eleições no primeiro turno, ocupando o posto de governador entre 2007 e 2015.

Além de vencer o principal adversário, Rui Costa também superou os candidatos Marcos Mendes (Psol), que recebeu 0,66% dos votos, João Henrique (PRTB), com 0,58%, João Santana (MDB), com 0,49%, Célia Sacramento (Rede), com 0,46% e Orlando Andrade (PCO), com 0,05%.

SENADORES:

O ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD) foram eleitos, neste domingo (7), senadores pelo estado pelos próximos 8 anos. Com 100% das urnas apuradas, Wagner teve mais de 4 milhões de votos, o que corresponde a 35,62%.

Já o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) conquistou cerca de 3,77 milhões de votos, 32,84%. O deputado federal Irmão Lázaro (PSC), que até a última semana era apontado como o favorito para a segunda cadeira na Câmara Alta pelas pesquisas.

Confira a lista de deputados federais eleitos pela Bahia


A Bahia elegeu neste domingo (7) os deputados federais que irão assumir um novo mandato na Câmara Federal a partir de janeiro de 2019. O Pastor Sargento Isidório (Avante) foi o postulante mais votado de toda a Bahia, com praticamente o dobro de votos do segundo colocado, o ex-presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho (PSD). O time do governador Rui Costa (PT) também saiu vitorioso. A bancada favorável ao governo estadual deve crescer já que o petista tem 9 candidatos entre os mais votados. Confira a lista eleitos para a Câmara Federal pela Bahia:

Pastor Sargento Isidório (Avante)
Otto Alencar Filho (PSD)
Bacelar (Podemos)
Prof. Dayane Pimentel (PSL)
Jorge Solla (PT)
Afonso Florence (PT)
Zé Neto (PT)
Antônio Brito (PSD)
Alice Portugal (PCdoB)
Caetano (PT)
Waldenor Pereira (PT)
Valmir Assunção (PT)
Ronaldo Carleto (PP)
Josias Gomes (PT)
Marcelo Nilo (PSB)
Daniel Almeida (PCdoB)
Cacá Leão (PP)
Sérgio Brito (PSD)
Lídice da Mata (PSB)
Claudio Cajado (PP)
Elmar (DEM)
Adolfo Viana (PSDB)
Mário Negromonte Jr. (PP)
Pelegrino (PT)
José Nunes (PSD)
Marcio Marinho (PRB)
Felix Mendonça (PDT)
Arthur Maia (DEM)
João Bacelar (PR)
João Roma (PRB)
Paulo Azi (DEM)
José Rocha (PR)
Leur Lomanto Jr (DEM)
Uldurico Júnior (PPL)
Alex Santana (PDT)
Igor Kannário (PHS)
Pastor Abílio Santana (PHS)
Tito (Avante)
Raimundo Costa (PRP)

Veja a lista dos deputados estaduais eleitos na Bahia


A eleição do governador Rui Costa (PT) no 1º turno foi brindada com a vitória de seus aliados para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Com as eleições deste domingo (7), Rui ficou com a maioria entre os eleitos para a AL-BA, e terá em sua base pelo menos 42 entre os 63 que ganharam a eleição. Acompanhado do pai, o Pastor Sargento Isidório, João Isidório (Avante), foi o postulante mais votado. Confira abaixo a lista com o nome dos deputados estaduais baianos eleitos:

João Isidório (Avante)
Rosemberg (PT)
Diego Coronel (PSD)
Zé Raimundo (PT)
Eduardo Salles (PP)
Rogério Andrade Filho (PSD)
Alex da Piatã (PSD)
Alex Lima (PSB)
Adolfo Menezes (PSD)
Ivana Bastos (PSD)
Dal (PCdoB)
Marcelinho Veiga (PSB)
Fátima Nunes (PT)
Roberto Carlos (PDT)
Tagino Machado (DEM)
Antônio Henrique Jr. (PP)
Jusmari (PSD)
José de Arimateia (PRB)
Nelsol Leal (PP)
Robinson (PT)
Pedro Tavares (DEM)
Sandro Régis (DEM)
Marcell Moraes (PSDB)
Samuel Junior (PDT)
Luciano Simões (DEM)
Alan Castro (PSD)
Vitor Bonfim (PR)
Eduardo Alencar (PSD)
Zé Cocá (PP)
Marquinho Viana (PSB)
Olivia Santana (PCdoB)
Jurailton Santos (PRB)
Bobô (PCdoB)
Tom Araújo (DEM)
Paulo Câmara (PSDB)
Leo Prates (DEM)
Larte do Vando (PSC)
Fabiola Mansur (PSB)
Euclides (PDT)
Soldado Prisco (PSC)
Marcelino Galo (PT)
Neusa Cadore (PT)
Robinho (PP)
Fabrício (PCdoB)
Aderbal Caldas (PP)
Mirela Macedo (PSD)
Jacó (PT)
Dr. David Rios (PSDB)
Janio Natal (Pode)
Alan Sanches (DEM)
Paulo Rangel (PT)
Maria Del Carmen (PT)
Jurandy Oliveira (PRP)
Osni (PT)
Niltinho (PP)
Zó (PCdoB)
Tum (PSC)
Capitão Alden (PSL)
Hilton Coelho (PSOL)
Pastor Tom (Patri)
Katia Oliveira (MDB)
Talita Oliveira (PSL)
Júnior Muniz (PHS)